28.8.08

palavras





Despido de palavras, por teimosamente as mãos ocultarem a nudez, as primeiras ficam-se pela fonética timbrada no subconsciente, as vírgulas, são pausas de inspiração nas recondidas recordações de prazeres, longos, tão longos, que gravados com um calor de pele ou um olhar contido de anunciados desejos, estas, são as palavras sobejadas de uma saudade do regresso
, para tantas e intermináveis palavras que me unem e me deleitam na cor da minha alegria.

3 comentários:

.*.Magia.*. disse...

Tantas vezes as palavras são fieis confidentes nas entrelinhas do pouco que parecem dizer.

... a cada instante ... disse...

Quantas palavras, quantas memórias, quanto para dar e receber...

Parabéns!

heart_dreamer disse...

quanto amor denunciado em cada palavra ....

delicioso

beijo